Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 23, 2017

Você vai saber quando for amor...

Talvez um dia você se sinta assim....nas nuvens dos braços de alguém...
Você vai saber quando for amor e com você eu soube. Sim, naqueles dias em que vivemos tantos detalhes o sentido da vida mudou. Era tão pouco e parecia ser muito...Eram mínimos e que na verdade eram gigantes. 

No amor a vida se transforma, pode ser através de alguém ou de algo que foi alcançado. Um objetivo concretizado. O inesperado. Simplesmente um sonho que fez sorrir durante o sono...

Você vai saber quando for amor, vai saber, vai sentir, vai entender que viver é algo importante e se não for como o padrão, será como está escrito.

Temos que entender, aceitar, desfrutar, sentir profundamente o tudo que temos e depois se envolver em uma alegria pequena ou grande, mas que seja real e não imaginária ou inventada.

Sim, com você eu sou, fui, vivi eternas luzes, clarões deliciosos, amizade, amores, vivências doces, suores, lágrimas, abraços e talvez um pouco de tudo e o nada que me fez sentir de novo inteira.
Beijos
Beth Vale…

E o que é justo ou injusto no amor...

http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/…/e-o-que-… E hoje o post é do time "Relembrando para não esquecer"... Pois é, de ELA para ELA, mas se você é um ELE e deseja fazer parte de nossas palavras, será bem vindo! Pode parecer tanto, mas no fundo é bem pouco... Beijos
Beth Valentim figura reproduzida

Opção de um encontro...

Você diz que não me quer, mas nem deixa eu dizer não. Fica naquele "alô" "alô" "alô" repetido e que no fundo já entendi que é para tomar fôlego para dizer que deseja me encontrar. Ai meu Deus...o que fazer quando alguém não te esquece mesmo após tantos anos...Mexe, ah mexe...Mexe porque sempre foi bom, mas não é como antes. Faz sair faíscas dos olhos porque exatamente aquilo que gosta ele vai fazer...Ah se vai...E como sabe fazer...

E nessa espera de alguns dias tudo bate, o corpo, a alma e o coração nem se fala. Ele se agita, fica em êxtase, mas afinal é bom estar no controle. 

Sair com alguém que faz você ficar ansioso, ansiosa, é mesmo uma delícia. É como destampar a boca do vulcão e lá vem fogo, suor e lágrimas. Lágrimas? É melhor deixar de lado essa parte e se envolver no corpo, se aquecer na pele, desfrutar de beijos intermináveis e deixar que as mãos acelerem os passos na busca de um abraço ou mesmo de um toque gentil e quase desesperador.

Sinto muito…

Não gostaria de estar em um lugar onde eu soubesse que poderia morrer...

Cuidado com a ponte que irá atravessar... Talvez um dia você possa dizer qual foi a sua equação de vida. Será? É mesmo difícil compreender cada incógnita, as somas e subtrações, a divisão ou mesmo a igualdade. Quem sabe vai partir sem entender muitas coisas, mas o importante é viver...

Eu não gostaria de estar em um lugar onde eu soubesse que poderia morrer. Tipo uma visita que me fizesse mal ou mesmo estar ao lado de alguém que me fizesse sentir "menos". Morrer por que se o objetivo é viver.

Viver é antes de tudo uma atitude. É a escolha. A opção. A verdade e a mentira desvendadas. O suor e as lágrimas, mas a valentia em primeiro lugar.

Se um dia você tiver medo, não faz mal. Pare. Reflita. Sinta-se melhor do que tudo que possa lhe jogar para baixo e continue caminhando até encontrar um lugar para descansar e quem sabe, voltar a sonhar...

Sabe? Quem procura acha, portanto, não queira encontrar o "olho d'água" e sim por onde as águas escoam, sentem-se livres para co…

De pernas para o ar...

...Mais um domingo para lá de especial... figura reproduzida Um domingo incomum, sim, onde reflito tantas coisas que aconteceram nos últimos tempos. Quero estar só comigo mesma, sentindo as tais coisas rolarem por dentro de mim como se fossem respostas.

E ao sair de casa muito cedo para pedalar, senti frio, talvez medo, quem sabe esperança, porém lembrei que é domingo e preciso ter mais do que ontem para poder recomeçar amanhã.

Sentei no gramado. Observei as formigas, os insetos fazendo seu trabalho. É mesmo assim, domingo ou não é dia de construir.

Voltando para casa tive o ímpeto de parar em uma igreja e acorrentei minha bicicleta, mas não a minha alma. Ajoelhei e agradeci por ter tido força nesses últimos dias, porque não foi fácil viver certas coisas...As tais coisas que me abraçaram como um nó, mas o desfiz e estou começando tudo outra vez....

Domingo...para uns gargalhadas, para outros lágrimas, para muitos fé e outros desesperos.
Que tenhamos força, porque mais uma semana vai começ…